sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Facebook dos Escritores IV


É caso para dizer que é preciso tomates para dar uma resposta desta. Sobretudo sendo uma figura pública. 

10 comentários:

  1. É preciso ter tomates indeed...
    Mas podia ter dado a entrevista e ajudado inúmeras pessoas com o seu relato e a sua vivência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel, deve ser muito complicado. Digo eu...

      Eliminar
    2. Horatius, claro que é complicado.
      Sei do que falo, acompanhei de perto N casos de cancro em familiarizares.
      Mas havendo a oportunidade de ajudar alguém na mesma situação, porque não fazer algo para ajudar?
      Bastava apenas partilhar a sua experiência, o bom e o mau, sem floreados.

      Eliminar
    3. Todas as pessoas são diferentes, e há pessoas que não gostam de falar, ou que não gostam de dizer tudo. E os jornalistas também são inconvenientes. Sigo o LMR no facebook, e ele com os fãs, pelo que me apercebo, é correto. E partilha várias coisas da sua doença no facebook. Talvez pela inconveniência do jornalista ele tenha respondido assim...

      Eliminar
  2. Às tantas ele devia estar saturado de tantas perguntas sobre a sua doença. É compreensível. Não sabemos o seu grau de desgaste emocional com tanta curiosidade. E há jornalistas muito chatinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há jornalistas muito rascas, Mark. Eu sou mais violento que tu xD

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Não será uma situação fácil, namorado...

      Eliminar
  4. Para além de perceber, o que não falta é blogs, diários e livros de pessoas com cancro. Ainda há uns meses o Manuel Forjaz teve um mediatismo enorme. Nem toda a gente quer dissecar estes sentimentos de forma pública.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, Coelho. Deve ser algo horrível, ter de lidar com isto diariamente.

      Eliminar