segunda-feira, 30 de junho de 2014

A propósito de um post do Eolo




Lembrei-me disto! 


O post é este

Devia ser proibido


Que os boxers tivessem etiquetas. Qual a razão para que uns simples boxers tenham três etiquetas diferentes (leram bem, três – não uma, mas três!), cada uma com 4/6 cms?


Andei todo o dia com comichões ao fundo das costas. E de algumas das vezes, como é óbvio, tive de me coçar.  Que mau aspeto! :(

domingo, 29 de junho de 2014

Conversas no chat do facebook


Estive hoje a falar com um colega de curso no facebook. Falámos de férias, principalmente (sempre ouvi dizer que as pessoas falam do que têm falta). Contudo, desde que conheci este rapaz que senti o meu radar apitar*, ainda numa altura que não aceitava que gostava de rapazes. E pronto, isto tudo para dizer que apesar de não o ver há uns cinco anos, continuo a achar o mesmo: ele é gay. Nada de namoradas, nada de gajas nas fotos. Sempre agarrado nas fotos a um rapaz, ainda que sem grandes coisas. Poderão ser apenas amigos.

E isto tudo não para cortar na vida do rapaz. Ele que seja o que é, e sobretudo quero que seja feliz. Era um bom colega. (digo e reafirmo, colega! Não nos podemos considerar amigos). Contudo, gostava de lhe dizer que sou gay. Ele talvez desconfie de mim, como eu desconfio dele (eu estou mais que desconfiado, mas pronto). Já lhe tentei pisar terreno, mas ele nada. Fechou-se. Ainda na faculdade tive uma fase um bocado homofóbica (fase da negação). Talvez seja por isso mesmo que ele se fecha. E tem a sua razão. Eu talvez fizesse o mesmo. Mas acho que nos poderíamos tornar amigos, se ambos descobríssemos que o outro era gay. Apenas isso.


* Poderão pensar que, para quem tem o radar avariado, falo frequentemente de quando ele apita. Contudo, acreditem que me passa muita coisa ao lado. Praticamente, falo aqui sempre que ele apita, o que no presente, não é recorrente.   

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Happy B-Day, Mr. Neville








Parece que hoje Mr. Longbottom faz anos! Os meus parabéns :D 

Boinas & Chapéus

Ontem, numa super caminhada que fiz, apanhei um brutal escaldão nas orelhas! 
Tenho as orelhas a arder! 
Vou deixar de usar boina, e vou passar a usar chapéu de abas largas! LOL


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Bixa Recalcada


Aqui há tempos fui em representação de uma associação a uma reunião a uma entidade estatal (dito desta forma parece uma coisa muito importante, mas garanto que não o foi). A reunião atrasou, porque os membros da direção, com quem íamos reunir, estavam noutra reunião qualquer. Então o "relações públicas" lá da coisa esteve a fazer sala connosco. Ele e um colega que ia comigo chegaram já a não sei que ponto, que se desenrola a seguinte conversa:

COLEGA: Há três grandes lobbies em Portugal: A maçonaria, a opus dei e a opus gay! E agora já viram isto dos gays quererem adotar? 
(foi na altura que se debatia a co-adoção). 

RP: Ai, pois é! Eu não tenho nada contra os gays. Tenho vários amigos gays e respeito isso. Mas não é a mesma coisa ter dois pais em que um faz de mãe. 

COLEGA: Pois, e os miúdos lá na escola a virem dizer "eu tenho dois pais, mas não tenho uma mãe. Porque é que eu não tenho uma mãe como os outros meninos?" 
(ele é prof.).

RP: Ai, e depois os miúdos são como os pais. Está-lhe nos genes. Eu e a minha mulher criamos uma sobrinha junto com as nossas filhas, como se fosse nossa. E sempre foi uma destrambelhada como os pais! Se forem criados por gays ou lésbicas, vão ser assim também! 
(seguindo a argumentação dele: então se são genes, também são os teus, não? ou os da tua mulher, o que quer dizer que um de vós, por essa lógica, é destrambelhado. Além disso, se for uma criança adotada, não tem os genes dos pais adotivos, logo não será gay!)

Nada de novo. Eu já tinha ouvido coisas semelhantes. A grande novidade centra-se no RP. O meu radar apitava incessantemente, e ele é de difícil funcionamento (basta lembrarem-se deste episódio). O tipo a falar abanava mais os pulsos que sei lá... Conclusão: se era casado e até tinha filhas, é uma bixa recalcada. Vive mal com ele próprio, daí sair-lhe aquelas baboseiras da boca. 

Quanto ao meu colega, sendo prof., devia ter uma mentalidade um pouco mais aberta. Mas pronto, já tem uma certa idade (não sei bem, mas creio que já ronda os 60s), eu desculpo-o! Até porque sei que, por várias razões, ele não diz aquelas coisas muito alto... 

terça-feira, 24 de junho de 2014

Já disse alguma vez que sou muito possessivo em relação aos meus livros?


Coisas da vida... sem internet


Perguntais vós: como não tens Internet, se estás a fazer uma publicação?

A verdade é que foi ontem que não. Cheguei a casa, e tinha sérias dificuldades em fazer uma chamada ou mandar uma SMS. Pensei "raio do telefone, que tem de ir para a garantia". Ligo o pc, e não há net. Vou ao tablet, também não há net. Completamente isolado do mundo, sem telemóvel ou Internet. Motivo: trovoada destruiu a antena, e por essa razão, "n'a pas de nada" (sim, porque aqui a internet é por satélite, que o cabo ainda não chegou.). 

Consequência: não descobri que viviam outras pessoas em minha casa para além daquelas que já conheço, contudo, o livro que estou a ler antes de dormir levou um avanço considerável (numa semana cheguei à pág. 63 - ontem cheguei à 119). Li o mesmo num serão que numa semana. Para além disso, fui para a cama às 21.30 (ainda nem era bem de noite). E a noite de sono prolongado soube-me que nem ginjas! :D

Apesar de globalmente positivo, espero que não volte a acontecer! LOL

sábado, 21 de junho de 2014

Coisas que me irritam!


Se há coisa que me irrita são pessoas que deitam lixo no chão. Mais que isso, irritam-me pessoas que mandam lixo pela janela do carro. Hoje aconteceu-me ir a conduzir, e do carro da frente, alguém mandou uma garrafa de água pelo vidro (presumo que vazia). É do mais porco que há! Odeio ver isso. Os meus bolsos, a minha carteira, o meu carro inclusivamente parecem uma autêntica lixeira, precisamente porque não gosto e não mando o lixo pela janela. Guardo, e depois mando para um local adequado. Estas coisas deixam-me com os azeites! País de porcos! 

Coisas Americanas


Parace que os americanos (ou as americanas) andam em polvorosa com o rapaz da foto. Está preso, parece que é perigoso, e é um perigo de beleza também. E eu concordo. Em vez de enveredar pelo crime, se fosse pela prostituição a ricalhaças, teria muito mais sucesso, talvez. 
Como se diz aqui no campo, até tem boca de br******a... LOL

Os Saboias

Então, caros amigos blogueiros alfacinhas, viram um campónio nas imediações da Rua das Janelas Verdes? É verdade, Quintus Tulius Horatius foi fazer mais uma visita ao MNAA, desta feita em busca das obras italianas dos Sabóias, na exposição temporária que está patente neste momento.

Vítor Amadeu III - Um dos quadros que podemos encontrar nesta exposição. 

Apesar de apreciador, sou um péssimo crítico de arte, e nada mais consigo dizer para além de que gostei, apesar de ter preferido a outra exposição, da paisagem nórdica. Pela negativa, tenho a destacar a ausência do catálogo para venda. É algo que gosto de comprar, sobretudo quando gosto da exposição. 


E pronto os rapazinhos da exposição são girinhos, sempre deu para lavar as vistas. O da banca dos souvenirs tinha um certo ar de gay. O meu radar não é grande coisa, por isso, acho que se pode dizer que se nota à brava... LOL

A propósito de nada, sabiam que houve (pelo menos) duas rainhas portuguesas que pertenceram à Casa de Sabóia, sendo uma do início da nacionalidade (D. Mafalda de Sabóia, casada com D. Afonso Henriques) e uma outra que ainda foi exilada aquando da proclamação da república (D. Maria Pia de Sabóia, casada com D. Luís, viúva aquando da implantação da república).   

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Qual o livro do teu ano?

Fui dar a este site. E fiquei a saber os livros do ano do meu nascimento (assim como do Ruben, do Inefável e do Aaron - creio que não estou a perder nenhum!).

São "O Alquimista" de Paulo Coelho e "A Imortalidade" de Milan Kundera. Já li o primeiro. E vós, caros comparsas de colheita de 88, já os leram? 

E demais amigos blogueiros, já leram o(s) livro(s) do vosso ano?

Moda Praia III

Recebi recentemente um email da minha marca de roupa preferida, a dizerem que os calções do ano passado já eram, tinha que ir comprar novos. Fui um bocado ao site, e eis o que de melhor lá há:











Então, e quais gostariam de utilizar? Não é nada de impossível de se adquirir, pois há uma GG perto de todos nós (penso eu de que). São é 28€ cada. (e por muito giros que sejam, aqui o je não dá 28€ por uns calções de praia :P)
Coloquei frente e verso para se poder apreciar melhor. E também porque o modelo tem um belo rabiosque :D



quinta-feira, 19 de junho de 2014

Francisco Salgueiro - Post dedicado ao Coelho :D





Não comprei ainda o livro, mas já li dois deste autor e adorei (O Fim da Inocência, I e II). Gosta da escrita dele. E o rapaz até é giro. E tem uma voz sexy :D


Coelho, quando vires o vídeo, perceberás porque te é dedicado :D

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Abertura oficial da época balnear

11.30: Quintus Tulius Horatius avista o mar pela primeira vez, vindo do campo. O termómetro marca os 30ºC.

11.54: Quintus Tulius Horatius chega à praia e encosta o seu transporte às boxes.

12.16: Depois de uma caminhada pelo areal, Quintus Tulius Horatius abanca num local calmo e tranquilo, longe de pirralhos e púberes ruidosos. Quintus despe-se e lança-se numa bela banhoca. Primeiro impacto: água fria e mar com fortes correntes. Quintus não arriscar a mergulhar, ficando pelos banhos de criança, de modo a não correr riscos e ser arrastado pela corrente (a praia não é vigiada nesta zona). Assim que sai da água, barra-se de protetor solar, da cabeça aos pés (sola do pé incluída!).

Companhias ao longo do dia:
1. um pescador (bem giro por sinal). Só dava vontade de lhe gritar: “ó amigo, isto é uma praia. Podes andar com a cana na mão, mas sff, tira esse pronto-a-vestir que trazes agarrado a ti”.
2. Três mancebas em biquíni bem barulhentas. (não vi eu para longe para ter sossego?)
3. Dois pueris com seu pai, em busca de qualquer coisa pelo areal fora. Esses mantiveram-se, vá, a uns 20 metros de Quintus!.

Rapazes giros, tá quieto. Desvantagens de querer evitar as grandes confusões. Contudo, ao sair da praia, já pelas 18.00, Quintus Tulius Horatius cruza-se com um grupo em que há um mancebo bem giro. Uma bela peitaça. Pena ter daqueles calções até ao joelho e boxers por baixo. Bom, os boxers eram como os da imagem: 


Teve vontade de gritar Quintus: “ó meu, tira os calções, e anda só de boxers que ficas bem melhor”. Mas pronto, quando Quintus já está a manobrar o seu veículo, vem o dito mancebo a sair da praia também para a zona veícular*, faz umas manobras mais alongadas e olha quase à descarada para o mancebo, lembrando-se que não é o primeiro fazer esta figura, pois ela já houvera sido praticada numa situação semelhante pelo seu comparsa bloguista Namorado PS, algures numa urbe (ver aqui).

* Zona Veícular: local onde se colocam veículos. Fonte: Dicionário de Português, de Quintus Tulius Horatius. 

domingo, 15 de junho de 2014

Os piores livros de sempre

Observação prévia: isto é uma mera opinião. Cada um poderá ter uma opinião diferente. 

Isto de ter um perfil no Goodreads permite ver bem quais foram os melhores livros que já lemos, mas também os piores. Então, em mais de treze dezenas de livros lidos que tenho registados, estes dez são aqueles que achei piores, e atribuí apenas uma estrela. E são aqueles que terminei de ler, porque há aqueles que considerei tão maus, que não consegui acabar de os ler...

Depois de um primeiro olhar, reparo que três deles foram leituras obrigatórias: o Amante, Aparição e o Gato Malhado e a Andorinha Sinhá. É deste último que me vem o trauma com o português do Brasil. 
Ainda em relação às leituras obrigatórias, em 32 com cinco estrelas, cinco foram leituras obrigatórias da escola. 

"Hoje não", de José Luís Peixoto, foi o único livro que li dele, e sinceramente pareceu-me uma coisa sem sabor. Toda a gente diz maravilhas do homem, mas eu sinceramente, depois desta experiência, não tenho grande vontade de voltar a tentar...

 "Não há coincidências" e "Sei lá" são dois romances feministas de MRP. Para mim, feminismo é o género feminino de machismo, pelo que o feminismo é tão reprovável como o machismo. E nestes livros, MRP coloca uma tónica de mulheres emancipadas que não precisam de homens para nada e que são boas como tudo. Não gostei, simplesmente. Talvez porque sou gay... LOL

"O Amor é Fodido" é fodido de ler. Depois de algumas risadas, o livro não passa muito do "minha puta, minha vaca". Este é a exceção que não consegui acabar de ler, e em quem perdi a esperança de algum dia conseguir... 

"Trás-os-Montes" é outra coisa estranha, em que o argumento anda todo muito no ar e não se percebe grande coisa. É uma história que começa a meio e que fica a meio quando o livro acaba. Foi um prémio qualquer, e eu tenho uma fraca relação com prémios, da qual este livro foi o expoente máximo. 

"A Regra de Quatro" é um livro que podia até ser um romance erótico gay, pelo título, mas que na verdade é uma espécie de Dan Brown altamente secante. Passa-se numa universidade qualquer norte-americana e é simplesmente horrível de se ler. 

Por fim, "O Segredo do Senhor Ninguém" é um grande segredo. Tão secreto, que apesar de já o ter lido há uns anos, lembro-me de ter acabado de ler o livro e não ter percebido um cuzinho de qual era o segredo do homem. É considerado um livro de jovens, contudo, serão jovens muito eruditos, para o conseguirem perceber... 

E agora pergunto: qual o pior livro que alguma vez leram? (é uma simples opinião, claro está)

sábado, 14 de junho de 2014

Jogos da Fome


- Finnick? – acrescento. – Talvez… umas calças?
Ele olha para as pernas como se estivesse a reparar pela primeira vez no que traz vestido. Depois tira de súbito a túnica do hospital, ficando apenas de roupa de interior. – Porquê? Achas isto – ele adota uma pose ridiculamente provocadora – perturbador?
A Revolta – Suzanne Collins – p. 64


Depois de ler previamente o livro antes do filme sair, deparamo-nos com esta bela passagem. Aguardo pacientemente pelo filme, esperando que esta cena não seja cortada. O ator em questão já entrou no segundo filme, e é o menino das fotos. 


quinta-feira, 12 de junho de 2014

Noite do Santo António

Dedicado a todos os meus amigos da blogosfera que hoje andam que nem umas divas malucas nos Santos Populares de Lisboa. Porque hoje é feriado na cidade, mas aqui no campo... trabalha-se! LOL


força nisso e aproveitem muito os santos populares :D

quarta-feira, 11 de junho de 2014

Oficialmente preparado


Para a época balnear que se avizinha :D

Feira do Livro

Também eu já me desloquei à cidade para esse fantástico evento no Parque Eduardo VII chamado feira do livro. 





Sensivelmente a meio, há uma passagem entre os dois lados, onde somos brindados com uma série de cartazes com frases fantásticas, que não quero deixar de comentar:


Por isso é que temos o país que temos. A imprensa, para mim vale muito pouco e é pouquíssimo imparcial. Os resultados viram-se, por exemplo, nas últimas Europeias, onde a abstenção atingiu níveis recordes e  se assistiu a uma subida vertiginosa de Marinho Pinto. 


Desconhecia. Eu por acaso gosto bastante de autores portugueses e tenho alguns (o marketing tem muita influência em mim, admito, não terei os autores alternativos que muitos de vós lêem).  Mas, a ser verdade, é um dado que me deixa bastante feliz. 


Então pois claro que são. A malta anda tesa que nem um carapau, querem que eles vão para onde?


E pronto, o resultado final da feira do livro foi este. Muitos eram livros do dia e cedi às promoções do capitalismo da Porto Editora (5€ de desconto automático em 30€ de compras) e da Leya (quatro livros - oferta do mais barato). 

Recebi ainda um vale para descarregar um ebook nesta página, mas não sei qual escolher :(

terça-feira, 10 de junho de 2014

Dar Graxa II

Sinto-me alegremente triste e desalentadamente* motivado. 

Confuso e contraditório? Eu sou um poço de contradições. 

Hoje apresentei um projeto de uma equipa (daí ter estado relativamente ausente nos últimos dias). De uma forma geral, correu bem. Contudo, há sempre uma pessoa que tem de deitar tudo a perder? Lembram-se deste post, em que tive de andar a engraxar uma pessoa? (coisa que detesto) 

A verdade é que conquistamos um pouquinho a esta pessoa. Pouco, mas o suficiente que nos permitisse ter o dia de hoje. A pessoa em questão esteve presente, e houve um colega do projeto que andou a chagar-lhe os cornos e que mandou uma indireta na apresentação. Eles odeiam-se  e pronto. E assim sinto que o meu esforço de graxa (blaaaaa) foi por água abaixo...


* Tenho sérias dúvidas sobre a existência desta palavra.

domingo, 8 de junho de 2014

Excertos de livros


"- Ele diz que o teu corpo é estranho e quer ver-te nu, senhor - informou o interprete. 
(...)
O alemão despiu-se, então, no centro da clareira e o chefe, vindo a medo até junto dele, tocou-lhe os braços e as pernas e exprimiu a sua surpresa em frases que o interprete traduziu:
- Tu és verdadeiramente um homem, mas muito feio... E tão branco como o demónio."

Uma Fazenda em África, de João Pedro Marques

(Nota: isto é um romance histórico, passado no séc. XIX, no meio da África, naquelas aldeias indígenas, onde raramente aparecia um branco)

A imagem é bastante sugestiva, não? xD

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Para a praia :P

Estes?
Ou estes?


Hoje no trabalho...

Entraram-me dois tipos pela porta adentro (em duas alturas diferentes), e desenrolou-se um diálogo em tudo semelhante:

HOMEM: Bom dia!
EU: Bom dia. Diga...
HOMEM: Olhe, eu queria deixar um currículo, se fosse possível. Estão a meter pessoas?
EU: Não lhe sei dar essa informação. Mas pode deixar o currículo, sim...
HOMEM: Pode tirar uma fotocópia? É que só tenho este...
EU (sorriso amarelo): Não, lamento, mas não temos fotocopiadora (Aldrabãooooooo)

Verdadeira resposta que eu gostaria de ter dado:
Olhe, isto pode ser muita coisa, mas uma papelaria ou reprografia não é de certeza!

quinta-feira, 5 de junho de 2014

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Um post com bolinha... cor-de-rosa (vá)

Os melhores momentos da série "Equador", protagonizados por um ator que já falei aqui :P








E digam lá, tem ou não tem um belo rabiosque? ehehehehe
E já deu para perceber que as praias de S. Tomé são bem interessantes :D

Harry Potter X


Eu não gosto particularmente de loiros. É coisa que não me assiste. Mas que este está com uma "ganda pinta" nesta foto, está :D

Mini momento poético

AS CIDADES

Estavam no poente luzidias,
Acesas e magnéticas chamando
Sob o infinito céu das tardes frias. 
(Dia do Mar, de Sophia M. B. Andersen)


Hoje deu-me para aqui. Para todos os amigos blogosféricos que vivem em cidades. E para os que vivem noutros lugares também :D