sexta-feira, 25 de abril de 2014

40 ANOS DO 25 DE ABRIL - II


SALGUEIRO MAIA
Ficaste na pureza inicial 
do gesto que liberta e se desprende.
Havia em ti o símbolo e o sinal
havia em ti o herói que não se rende.

Outros jogaram o jogo viciado
para ti nem poder nem sua regra.
Conquistador do sonho inconquistado
havia em ti o herói que não se integra.

Por isso ficarás como quem vem
dar outro rosto ao rosto da cidade.
Diz-se o teu nome e sais de Santarém
trazendo a espada e a flor da liberdade.

Porque se este dia só pudesse ter um herói, seria sem sombra de dúvida, Fernando Salgueiro Maia, Capitão da Escola Prática de Cavalaria de Santarém. O homem que arriscou tudo e não pediu nada em troca. O homem que quando mais precisou do estado que ajudou a construir, lhe viraram as costas. 
Que a sua memória permaneça sempre viva entre nós! 

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Sempre e para sempre! E quando o tentarem remeter a uma mera efeméride, estaremos sempre na linha da frente para o lembrar!

      Eliminar
  2. Não é nem será, tão cedo, apenas uma mera efeméride.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente muitos tentam reduzir o 25 de Abril a isso mesmo...

      Eliminar
  3. Concordo contigo...
    Não conheço, em pormenor a história do senhor, mas pela sua história e pela forma como é retratado penso que era, de todos, o mais nobre de espírito e ao qual o sucesso do golpe não lhe subiu a cabeça.
    Mas é só a minha ideia ;D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é um discurso muito de esquerda, Ruben... Lolololol

      Eliminar
  4. O Salgueiro Maia foi das personagens mais injustiçadas do 25 de Abril. É o que sei, lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim. E Cavaco o maior asco desta democracia...

      Eliminar