quinta-feira, 24 de abril de 2014

Chamadas

Tive uma chamada de cerca de 10 minutos com um gajo do Grupo Impresa que me tentou vender uma assinatura do Jornal de Letras. Mas, em primeiro lugar perguntou-me se tinha recebido gratuitamente duas edições da revista Visão nas últimas semanas. Quando disse que não ficou escandalizado. Depois de várias perguntas, traçou que o meu perfil se enquadraria no Jornal de Letras. E tentou vender-me a assinatura anual com o pagamento em duas tranches de 22€, que ficaria substâncialmente mais barato do que se comprasse em papel. 

Uma das verdadeiras razões pelas quais não comprei: a imprensa em portugal está altamente politicizada, ou seja, os jornalistas são cada vez menos imparciais. É pena que os que tentam ser realmente imparciais e são coagidos a não o ser. Ou que lhes cortam as peças nos alinhamentos. Ou são simplesmente despedidos. 

E para o comprovar, basta vermos a horda de comentadores que há no nosso sistema. São quase todos do mesmo sítio. 

8 comentários:

  1. Pior ainda, é saberes que muitas dessas noticias, são pagas para apareceram... LOLOLOL

    Tu escolhes a noticia que queres lololololololol

    Ah Pois é bebe :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de não ser um leitor assíduo do jornal Avante, digo na brincadeira que o Avante as vezes consegue ser mais imparcial que o Expresso ou o Diário Económico.

      Quanto ao pagamento das notícias para aparecerem, em termos políticos de campanhas, tal é completamente proibido. Contudo, ninguém controla a economia paralela...

      Eliminar
  2. Tenho uma amiga que tem um programa pirata, o qual usa para ver os jornais online, precisamente aqueles em que se paga a assinatura. LOL

    A mãe assina algumas publicações, nomeadamente a Visão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro a tua amiga, sabias, Mark?
      Não te peço o programa, porque além de apostar que tu não o queres a passar pelo teu computador, eu não o conseguiria instalar, porque sou um nabo do pior... LOL

      Eliminar
  3. Concordo contigo Horatius. Ainda hoje disse que quem tinha elegido o Cavaco Silva foi a SIC e a TVI.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o 4.º poder.
      A comunicação social, em 95% dos casos, é super ordinária em Portugal.
      A notícia que o expresso publicou no rescaldo das autárquicas sobre a CDU era super-ordinária. Os dois primeiros parágrafos eram demagogia pura e tentativa de "mandar abaixo" a única vitória da noite.

      Eliminar
  4. Muito provavelmente, ninguém te mandou nenhum número grátis da visão. Isso foi uma forma de conquistar a tua atenção e simpatia. Truques...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Truque muito reles, diga-se de passagem. LOL

      Eliminar